Álcool ou gasolina? Quais as diferenças?

    Facebook - Comentários
    #wpdevar_comment_1 span,#wpdevar_comment_1 iframe{width:100% !important;}

    Compartilhe

    O preço dos combustíveis em nosso país costuma preocupar praticamente todos os motoristas. Afinal, não é raro sermos surpreendidos com aumentos repentinos anunciados pelo Governo Federal.

    Diante disso, grande parte da população busca economizar de todas as formas, mas uma dúvida bastante frequente paira no ar: álcool ou gasolina? Qual dos dois é o melhor para abastecer o seu veículo?

    Foi para esclarecer essa dúvida que elaboramos o conteúdo a seguir, com várias informações importantes sobre os dois combustíveis. Continue a leitura!

    Qual é a proporção entre álcool e gasolina?

    Para saber qual dos dois combustíveis é o mais interessante do ponto de vista econômico, basta multiplicar o valor da gasolina por 0,7. Se o resultado for menor do que o preço do álcool, é melhor abastecer com gasolina. Caso seja maior, então o mais indicado é o álcool. Observe:

    • se o preço da gasolina for R$ 4, basta multiplicá-lo por 0,7, o que dá R$ 2,8. Caso o álcool seja mais barato do que isso, então é recomendado usá-lo — mas, se estiver mais caro, opte pela gasolina.

    Bastante simples, não é verdade? Contudo, alguns especialistas vêm argumentando que atualmente essa conta não é mais tão precisa, devido a uma melhora do desempenho do etanol. Certos pesquisadores apontam que se deve multiplicar o valor da gasolina por 0,75 para realizar a comparação. Dessa forma:

    • se o preço da gasolina for R$ 4, basta multiplicá-lo por 0,75, o que dá R$ 3. Se o álcool for mais barato do que isso, use-o como combustível.

    Como você pode ver, atualmente não há mais um consenso sobre essa proporção. Então, uma saída interessante é testar na prática e ver qual dos dois compensa mais.

    Como economizar combustível?

    Agora que você já sabe se na sua cidade compensa mais álcool ou gasolina, veja algumas dicas para economizar combustível.

    Controle o uso do ar-condicionado

    É claro que gostamos de dirigir no conforto que o ar-condicionado nos proporciona. Contudo, o equipamento ligado força mais o motor, que precisa consumir uma maior quantidade de combustível para manter seu desempenho.

    Dessa forma, em dias com temperatura agradável, não custa nada abaixar o vidro, ganhar um pouco de ar fresco e, ainda, economizar dinheiro, não é verdade?

    Tome cuidado apenas com um detalhe: no caso de viagens, em que é costumeiro andarmos a mais de 70 km/h, o inverso se torna mais econômico, ou seja, levantar o vidro e ligar o ar-condicionado. Isso porque o vidro baixo aumenta o coeficiente de atrito.

    Troque de marcha corretamente

    Lembre-se de que a marcha deve se manter compatível com a velocidade, sendo que cada veículo tem a relação certa. Se você perceber que a resposta à aceleração está lenta em determinada marcha, é preciso mudá-la.

    Por outro lado, quando estiver devagar e em uma marcha alta, como a 5ª, o veículo não responderá bem e gastará mais combustível. De todo modo, o melhor a ser feito é consultar o manual do carro, pois lá está especificada a marcha adequada.

    Mantenha o alinhamento em dia

    Se você perceber que seu veículo está “puxando” para um dos lados, ele pode estar desalinhado. Em termos técnicos, isso significa que suas rodas não se encontram exatamente perpendiculares ao solo e alinhadas entre si. Nessa situação, as rodas são arrastadas em vez de giradas, o que aumenta o consumo de combustível. Portanto, fique de olho!

    Neste artigo, você viu qual opção é a melhor: álcool ou gasolina. Além disso, mostramos dicas preciosas para reduzir o consumo de combustível.

    E então, gostou do conteúdo? Aproveite a oportunidade para baixar nosso e-book e ter um guia perfeito para suas viagens!

    Facebook - Comentários

    Compartilhe

    O que achou do artigo? Deixe um Comentário

    Seu email não será divulgado.
    São campos obrigatórios *