Dúvidas sobre a água do radiador? Tire as principais aqui!

    Facebook - Comentários

    Compartilhe

    No post de hoje, vamos responder as principais dúvidas sobre a água do radiador, um significativo item do sistema de arrefecimento do motor, que possui a responsabilidade de evitar que essa peça se sobreaqueça e cause problemas para o carro e motorista.

    Você aprenderá as suas principais características, além do seu modo de funcionamento e de todo o sistema de arrefecimento. Também acompanhará dicas de qual o melhor momento para trocar o líquido do radiador e como fazer isso da melhor e mais segura maneira possível. Confira!

    O que é a água do radiador?

    Ela nada mais é do que um líquido — uma mistura de água e aditivos — que faz com que o motor e demais peças se resfriem, já que esses itens podem chegar a mais de 100 ºC e correm o risco de explodir ou derreter.

    Ela também impede que o automóvel esfrie demais, o que pode causar dificuldades de funcionamento. A temperatura ideal permite que o óleo mantenha sua viscosidade, diminua o atrito e otimize a sua combustão.

    É necessário tomar cuidado caso precise preparar esse líquido em casa. Não se deve utilizar água da torneira (apenas em casos extremos, onde há risco de que o reservatório fique totalmente seco).

    A água comum possui cloro, minerais e outras substâncias que podem reagir com o metal das peças e, até mesmo, ser corrosivo. Opte pela chamada “água de bateria” ou água desmineralizada.

    Além disso, é preciso tomar cuidado com os aditivos falsos, que são produtos que podem corroer e causar danos ao seu carro. Para saber se um líquido aditivo é legítimo, é necessário fazer um teste com um densímetro.

    Sempre prefira comprar de marcas conhecidas e locais confiáveis, bem como desconfiar de preços muito baixos, pois pode se tratar de um produto falsificado.

    Como ela funciona?

    O sistema de arrefecimento é composto pelo motor, bomba d’água, mangueiras para a passagem do líquido, ventoinha, radiador e reservatório. Próximo ao motor, existe uma válvula que separa o líquido desse mecanismo do radiador.

    Quando essa válvula se abre, o líquido presente no motor é levado para o radiador, local onde ele será resfriado, e só então, é levado de volta.

    Caso esse procedimento não seja o suficiente para que o motor não se sobreaqueça, os discos bimetálicos próximos a ele se expandem devido ao intenso calor, fazendo com que o interruptor térmico seja ativado. Por meio dele, é ligada uma ventoinha que resfriará o líquido do radiador mais rapidamente.

    Uma situação frequente na qual o uso da ventoinha se faz necessário é quando o carro está ligado, porém parado em um congestionamento.

    Dirigir com um carro superaquecido pode causar problemas ao seu veículo. Além disso, o desempenho do carro fica comprometido, pois ele não poderá usar toda a sua capacidade.

    Devido à alta temperatura do motor, muitos motoristas acabam se queimando ao tentar manusear o veículo ou radiador quando eles apresentam algum problema. Sempre espere que o seu veículo esfrie por completo antes de tentar averiguar a situação e/ou realizar algum reparo.

    Qual o melhor momento para trocar a água do radiador?

    Mecânicos recomendam que deve-se olhar o nível do radiador com certa frequência, já que este pode evaporar. Caso utilize o seu carro com pouco ou nenhum líquido no seu radiador, o motor superaquecerá e poderá causar graves danos ao seu veículo.

    O melhor momento para fazer essa inspeção é, pelo menos, uma vez na semana. Não se esqueça que só é possível verificar o nível do radiador com o carro frio, no mínimo, 10 minutos após ele ter sido desligado.

    Além disso, atente-se: com o veículo ainda quente, é provável que o líquido do radiador ainda esteja circulando pelo sistema de resfriamento e, ao tentar abri-lo, o líquido poderá espirrar e você sofrerá queimaduras pelo corpo.

    O aditivo do radiador também precisa ser trocado. De acordo com as montadoras, o período ideal de troca pode ser a cada 30 mil quilômetros rodados ou a cada ano. Para saber qual o período ideal para o seu veículo, consulte seu manual ou vá até a concessionária onde ele fora comprado.

    Ao abrir o sistema de arrefecimento e perceber que o nível de água está baixo, acrescente o aditivo e água em proporções corretas, para que as peças não sejam corroídas.

    Para saber o quanto de cada componente deve ser adicionado na mistura, confira o manual do seu carro. Lá você encontrará todas as informações para que o sistema de resfriamento trabalhe com toda a sua capacidade.

    Como trocar a água do radiador?

    Com o veículo totalmente resfriado, abra a tampa e expansão do radiador e solte a mangueira do líquido inferior para que assim a água possa escoar para fora do carro. Caso o líquido tenha uma aparência de “enferrujado” jogue água no reservatório para que possa limpar o local e eliminar toda a sujeira.

    Depois, retire o recipiente próximo do motor e lave-o com água corrente. É muito importante evitar usar produtos abrasivos, pois podem danificar o reservatório. Depois da limpeza feita, coloque-o em seu devido lugar e reconecte a mangueira.

    Para preparar o líquido que será inserido no radiador, é necessário utilizar água e um aditivo de qualidade nas proporções já estabelecidas pelo fabricante ou usar 60% de água filtrada para 40% de aditivo. Também não é recomendado que se utilize somente o aditivo dentro do recipiente.

    Com a mistura já feita, adicione-a no reservatório até a indicação máxima informada no próprio recipiente e então feche-o. Ligue o veículo até que a ventoinha comece a funcionar e verifique se existe algum tipo de vazamento no reservatório. Caso encontre, será necessário trocá-lo.

    Assim, ao aprender o que é a água do radiador e sua funcionalidade, como funciona o sistema de arrefecimento e qual o momento e maneira correta de trocar esse líquido, você poderá deixar o seu motor sempre na temperatura ideal, e assim permitir que ele trabalhe com toda a sua potência e traga segurança para você e demais passageiros.

    Gostou do texto? Então deixe um comentário com mais alguma dica ou curiosidade sobre a água do radiador e como fazer sua manutenção!

    Facebook - Comentários

    Compartilhe