Sem dor de cabeça: aprenda como prevenir 5 problemas em pneus

    Facebook - Comentários
    #wpdevar_comment_2 span,#wpdevar_comment_2 iframe{width:100% !important;}

    Compartilhe

    Em um veículo, os pneus são os itens que mais trazem estresse, seja pela pressão, atrito ou temperatura que aguentam. Assim, passa a demonstrar sinais de desgaste com o tempo, sugerindo a necessidade de uma substituição ou reparo. Mas, e se você pudesse evitar isso? Para tanto, elaboramos este post falando sobre a prevenção dos principais problemas em pneus.

    Afinal de contas, toda complicação tem uma causa e foi por isso que compilamos uma série de informações práticas para combater as deformações nos pneus, garantindo mais a segurança ao condutor, estabilidade do veículo e vida útil do componente. Acompanhe!

    O papel da conservação na prevenção dos problemas em pneus

    Por serem os únicos componentes que estabelecem contato com o solo, os pneus acabam desempenhando um papel gigantesco na dirigibilidade do veículo e, por consequência, na estabilidade, no conforto e na segurança.

    E é por essa razão que o desgaste dos pneus deve ser levado a sério. Perceba que toda e qualquer deformação em sua superfície terá um impacto negativo na segurança do veículo em questão. Como exemplo, podemos citar momentos em que os pneus estão:

    • gastos: quando os sulcos perdem profundidade o pneu perde aderência, o que é extremamente perigoso na travessia de uma aquaplanagem;
    • com bolhas: elas podem estourar a qualquer momento e prejudicar a estabilidade do veículo de maneira inesperada;
    • furados: furos podem causar danos à roda e instabilidade à direção.

    Por essa série de problemas se torna fundamental a preocupação do proprietário com a conservação dos pneus. Como você perceberá nesta leitura, há uma diversidade de boas práticas que, se realizadas periodicamente, poderão prolongar a vida útil desse componente.

    Abaixo, reunimos quais são os principais problemas dos pneus, suas causas e prevenções. Confira!

    1. Bolhas

    Esse é um problema relativamente comum, sobretudo pela maneira como é causado. Na maioria das vezes, as bolhas surgem em função de um impacto com alguma irregularidade, como na travessia por um buraco.

    Além disso, elas também podem aparecer por conta da pressão contra o meio-fio, em situações isoladas ou recorrentes para quem estaciona com o pneu escorado. Mas por que surge uma bolha?

    Bem, o fato é que esse impacto acaba rompendo a lona de poliéster do componente, fazendo com que o ar “empurre” a borracha para fora, criando uma saliência. Ignorar o problema é o pior a ser feito, já que o relevo tende a aumentar e, a qualquer momento, explodir.

    Para evitar essa inconveniência, lembre-se de:

    • atravessar buracos na menor velocidade possível, evitando frear ou virar durante a travessia;
    • não estacionar com o pneu escorado no meio-fio;
    • calibrar os pneus com a pressurização correta;
    • não subir relevos como escadas e calçadas.

    2. Baixa pressão

    Aqui, temos uma situação que pode causar muitos problemas. Por isso, é necessário que você preste atenção. Entre as consequências estão a diminuição da durabilidade, o aumento da sensibilidade nos impactos e a perda de estabilidade.

    Além de todos esses incômodos, o condutor ainda precisará lidar com o aumento no consumo de combustível, já que a despressurização aumenta a superfície de contato do pneu com o solo e, assim, aumenta o arrasto.

    Felizmente, essa é uma das situações em que a prevenção é bastante simplificada, bastando:

    • calibrar os pneus com a pressurização adequada, expressa no manual do seu veículo;
    • garantir o fechamento da tampa da válvula dos bicos do pneu, impedindo a vazão.

    3. Ruídos estranhos

    Na realidade, antes de um problema, os ruídos podem ser considerados sintomas. Afinal de contas, existe um grande leque de possíveis causas para barulhos nesse componente. Veja alguns deles:

    • modelos diferentes em um mesmo eixo: além de ocasionar uma distribuição de peso desigual entre as rodas, pneus diferentes ainda podem comprometer dirigibilidade e frenagem;
    • baixa pressão: como já mencionado, a despressurização aumenta a área de contato com o solo e, por consequência, o arrasto;
    • alta pressão: torna os pneus rígidos, reduzindo a maciez do deslocamento e transmitindo mais ruídos à cabine;
    • modelo inadequado ao terreno: como na utilização de pneus off-road em trechos asfaltados, ressaltando a incompatibilidade entre o componente e a superfície.

    Aqui, o problema tende a ser anterior ao uso e, portanto, relacionado à escolha do modelo adequado. Portanto, para evitar ruídos é preciso prestar atenção a alguns quesitos no momento da compra, como:

    • caso o seu veículo seja de utilização majoritariamente urbana, não compre pneus mistos ou off-road, não há necessidade para tanto;
    • seja assíduo com as manutenções desse componente, realizando calibragens, alinhamentos e balanceamentos sempre que necessário;
    • pneus com entalhes nos ombros da banda de rodagem apresentam menor índice de ruídos.

    4. Aparência escamada

    Não são todos os proprietários que percebem esse problema, ainda que ele exista e prejudique seriamente a vida útil do componente. Os pneus ganham uma aparência escamada, como se pequenos degraus se formassem na banda de rodagem.

    Na maioria das vezes, essa situação está relacionada a problemas na suspensão do veículo que, uma vez desalinhada, provoca desgaste irregular na superfície do pneu. Para solucionar, realize:

    5. Desgaste irregular

    Já aqui, existem inúmeras causas prováveis. De toda maneira, vale lembrar que o desgaste desarmônico não prejudica somente a vida útil do pneu, mas também compromete a aderência em aquaplanagens e a eficiência das frenagens.

    Quanto as causas, veja as principais a seguir:

    • falha no sistema de freio antiblocante, o ABS;
    • deformação ou descentralização das rodas;
    • balanceamento inadequado;
    • folga nos rolamentos.

    As soluções possíveis repetem las vistas nos pneus escamados, recomendando-se a realização:

    A importância de contar com uma empresa especializada

    Para quase todos os procedimentos listados você precisará de auxílio profissional. Tratando-se de pneus, não meça esforços ou recursos para que uma instalação adequada seja feita.

    Sendo assim, nós entendemos que é fundamental contar com a confiabilidade e competência de uma empresa especializada que seja referência no segmento, como é o caso da Caiado Pneus.

    Para além disso, ressaltamos o papel do proprietário na conservação desse componente, realizando calibragens a cada duas semanas e atendendo a procedimentos periódicos com assiduidade. Assim, você garante a sua tranquilidade nas estradas.

    Agora você já sabe que pode contar com a nossa equipe para resolver os seus principais problemas em pneus. Então, entre em contato conosco e saiba mais sobre nossos produtos e serviços!

    Facebook - Comentários

    Compartilhe

    O que achou do artigo? Deixe um Comentário

    Seu email não será divulgado.
    São campos obrigatórios *