Tipos de caminhões: qual o ideal para sua carga?

    Facebook - Comentários

    Compartilhe

    Sumário

    Henrique resolveu dar início a um novo negócio de transporte de cargas. Ele começou a planejar sobre quais tipos de fretes transportará e quanto dinheiro será preciso investir para tocar o negócio.

    Porém, Henrique não entende muito bem a respeito de caminhões e não sabe qual deles é mais indicado para os serviços oferecidos e os produtos que pretende transportar. Além disso, certos veículos exigem pneus específicos para que possam ser dirigidos com toda a capacidade.

    No texto de hoje, então, você conhecerá os principais tipos de caminhões, quais cargas cada um pode transportar, os pneus que se encaixam melhor em cada modelo e outras especificidades. Se interessa pelo tema, certo? Confira o material!

    Veículo Urbano de Carga (VUC)

    Este é um caminhão leve de frete, próprio para transitar em pequenas cidades, já que tem um tamanho menor. Os Veículos Urbanos de Carga são comumente utilizados para entrega de fretes, encomendas feitas via e-commerce etc.

    Cada cidade conta com restrições específicas para considerar um caminhão como VUC. Em São Paulo, o veículo precisa ter largura máxima de 2,2 metros e comprimento de até 7,2 metros. Muitas empresas optam por agregá-los às suas frotas, visto que oferecem mais facilidade de trânsito dentro das cidades.

    Toco

    Também conhecido como caminhão semipesado, este tipo de veículo tem como capacidade máxima o transporte de até seis toneladas. Geralmente, os tocos são usados para levar produtos de distribuição ou cargas consideradas secas, como feijão ou cimento.

    A carroceria disponibiliza um eixo simples, e o peso bruto gira em torno de 16 toneladas, com comprimento de no máximo 14 metros. É possível encontrar caminhões toco com um ou dois pneus em cada eixo, já que ele serve principalmente para distribuir de modo igual o peso do frete sob o veículo.

    Caso um pneu estoure ou sofra algum outro tipo de dano, o pneu extra é capaz de continuar dando estabilidade até que a peça seja trocada.

    Truck

    Conhecidos como caminhões pesados, os trucks são bastante conhecidos e utilizados por diferentes empresas, principalmente no que diz respeito ao transporte de cargas mais pesadas. Eles podem ser de grande valia na cidade, com destaque para produtos como cimento ou açúcar, por exemplo.

    Os veículos desse modelo podem carregar até 16 toneladas e têm um eixo duplo na carroceria, o que lhes permite carregar mais peso sem colocar em risco o bom desempenho na estrada.

    O peso bruto máximo de um truck pode chegar a até 23 toneladas, e a largura é a mesma que a do caminhão toco. Por ser considerado urbano, ou seja, trafegar pela cidade, esse tipo de veículo é indicado para transportar itens leves dentro da cidade ou em regiões próximas.

    Cavalo mecânico

    O cavalo mecânico, também chamado de carreta simples, é formado por dois eixos simples e conta com um semirreboque, permitindo que transporte diferentes tipos de fretes.

    Neste tipo de caminhão, o que define o tipo de carga transportada é a carroceria. Atualmente existem vários modelos de carrocerias, que devem ser escolhidas de acordo com os produtos em questão.

    As carrocerias mais comuns neste tipo de carreta são grade baixa, baú, sider, graneleira, porta contêiner e refrigerada. O limite de frete suportado é de 41,5 toneladas, e o tamanho e comprimento mudam conforme o semirreboque.

    Carreta LS

    Também conhecida como cavalo mecânico trucado, a carreta LS tem eixo duplo: dois traseiros e um dianteiro. Ela é capaz de carregar materiais de até 48,5 toneladas, além de manter uma pressão menor quando as rodas estão no chão.

    Assim como o caso do modelo anterior, para o transporte de produtos é necessário utilizar um tipo específico de carroceria. Apesar disso, a carreta LS transporta os mais variados tipos de fretes e consiste no caminhão mais comum no Brasil, entregando uma quantidade elevada de cargas em todo o território nacional por meio das estradas.

    Bitrem

    Aqui, falamos de veículo de grande porte, sendo composto por seis ou sete eixos. Um bitrem carrega até 57 toneladas por viagem, além de suportar praticamente todos os tipos de carroceria, levando os mais variados produtos a todas as regiões do Brasil.

    Uma diferença desse para outros tipos de caminhões é que não é necessária a AET (Autorização Especial de Trânsito). O bitrem é composto por dois semirreboques que ficam acoplados entre si por meio de uma quinta roda, localizada na traseira do primeiro semi-reboque. Toda essa estrutura é tracionada por um cavalo mecânico.

    Bitrenzão

    Na mesma categoria encontram-se os bitrenzões, caminhões que contam com até nove eixos ao longo da extensão. As carrocerias mais comuns desse veículo são as de grade baixa, porta-contêiner e tanque. Os bitrenzões também são bastante comuns para transportar fretes entre estados do país.

    Diferentemente dos bitrens normais, eles precisam de uma autorização especial de trânsito e não são permitidos em certos trechos de rodovias, principalmente durante a noite. Devido à grande extensão, podem causar acidentes envolvendo animais ou outros veículos nas rodovias.

    Bitrenzões são capazes de carregar os mais diversos tipos de carga, a depender sempre da carroceria que for usada, e podem transportar até 74 toneladas em produtos.

    Para escolher o pneu ideal para cada tipo de caminhão, é necessário averiguar qual o modelo indicado pelo manual do fabricante.

    Além disso, deve-se levar em conta o local onde o caminhão costuma trafegar, a velocidade, os fretes que comumente são transportados e outras características que podem exigir um pneu mais resistente ou que tenha melhor aderência ao solo, por exemplo.

    Conhecendo os tipos de caminhões mais encontrados e utilizados no país, você pode averiguar qual o modelo ideal para o seu negócio e para a carga que deseja transportar.

    É importante prestar atenção na manutenção dos veículos, bem como na emissão de todos os documentos necessários para que os serviços e a frota estejam em conformidade com a lei nacional.

    E aí, gostou do nosso texto do dia? Então compartilhe nas suas redes sociais e ajude outras pessoas que, assim como o Henrique, estão indecisas sobre qual o modelo de caminhão ideal para o negócio!

    Facebook - Comentários

    Compartilhe